[México] “Temos de levantar forte nossa voz para exigir a libertação dos presos políticos”

mexico-temos-de-levantar-forte-n-1

Muito em breve será 2 de outubro novamente. E mais uma vez iremos para às ruas para lembrar a matança de 68¹. Mas este ano vamos também exigir a libertação dos presos políticos detidos em 2 de outubro de 2013.

A data marca o primeiro aniversário da prisão de Jorge Mario González, jovem anarquista, estudante do CCH Naucalpan, que por causa de seu ativismo contra as reformas privatizantes da UNAM [Universidade Nacional Autônoma do México] foi expulso pela Reitoria. Mario, juntamente com outros jovens, estava indo para a marcha quando o ônibus em que viajava foi interceptado pela polícia, e a partir desse momento começou a montagem do GDF [Governo do Distrito Federal], em conluio com a Reitoria, para castigar Mario por seu ativismo político e suas ideias. Atualmente ele se encontra na Torre Médica do Reclusório de Tepepan, se recuperando de uma greve de fome de 65 dias e com uma pena de 5 anos e 1 mês de prisão.

No mesmo dia foi preso o artesão de Oaxaca Abraham Cortés, acusado de tentativa de homicídio; embora não haja provas contra ele foi condenado a 13 anos de prisão, atualmente se encontra no Reclusório Norte.

Estas detenções e sentenças são parte de uma política do GDF que se baseia em perseguir e reprimir as vozes rebeldes, e a toda pessoa que se oponha e resista a sua política capitalista de expropriação e exploração.

As sentenças de Mario e Abraham são uma punição por sua participação política; ante isso, não podemos permanecer passivos. Temos de levantar forte nossa voz para exigir a libertação dos presos políticos. Estendamos a solidariedade, nos mobilizemos até conseguir que nossos companheiros pisem na rua novamente em liberdade.

Passividade nunca, Rebelião agora e sempre!

• Jornada pela Liberdade •

10 de setembro, 15h. Fórum e projeção, CCH Atzcapotzalco.

17 de setembro, 12h. Brigadeo informativo, Faculdade de Direito.

21 de setembro. Ato cultural, Cd. Neza.

23 de setembro. Fórum informativo, FES Acatlán.

27 de setembro. Torneio de Futebol, Ixtapaluca.

28 de setembro. Ato político em Ecatepec.

29 de setembro. Mitin, av. Revolução 1508.

Cruz Negra Anarquista – México

[1] Chacina cometida pelas forças do governo em 2 de outubro de 1968 em uma praça do centro da capital mexicana, poucos dias antes da inauguração dos Jogos Olímpicos México-68. Mais de 300 estudantes morreram na repressão.

Fonte: Agência de Noticias Anarquistas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *